CLP – As disciplinas do MLG
Notícias

As disciplinas do MLG

25/05/2017 - Fonte: CLP

Sobre o MLG:

O  Master em Liderança e Gestão Pública (MLG) é um curso de pós-graduação lato-sensu que pretende qualificar, capacitar e formar líderes públicos com alto potencial de transformação da realidade do Estado brasileiro, para que atuem junto às três esferas de poder.

A especialização possui um total de 400 horas, incluindo um módulo internacional de 40 horas em renomada instituição de educação superior – Blavatnik School of Government, em Oxford (Inglaterra).

Atualmente o MLG está em sua terceira turma, e as inscrições estão abertas para a turma 4 até o dia 31 de maio de 2017. A próxima edição do curso foi reformulada, entre as mudanças, pode-se citar: o redesenho das disciplinas, a redistribuição do tempo do curso, a modificação do quadro de professores, o estabelecimento das trilhas de conhecimento e a organização de palestras com casos relevantes associadas ao setor público.

 

O Processo de Seleção:

As turmas são formadas por meio de um rigoroso processo de seleção que passa por análise de currículo e entrevistas pessoais, zelando pela diversidade de áreas de atuação, regionalidade e gênero.

 

Ênfase do curso:

Com base na reformulação do curso, o MLG passa a destacar os seus pilares estruturantes, descritos abaixo:

Liderança Adaptativa – Trata-se do conceito fundamental transmitido pelo curso, e do valor mais caro ao MLG – bem como ao CLP. Seu princípio basilar está atrelado à ideia de mudança de comportamento e cultura para a consolidação de transformações capazes de deixarem um legado atrelado aos valores defendidos. Trata-se de uma forma de observar, debater e constituir mudanças que possam ser institucionalizadas na realidade pública.

 

Resolução de Problemas Complexos –  Refere-se ao método defendido como relevante para as transformações lideradas por aqueles agentes que formamos. Não se trata de um método que precisa estar presente em todas as disciplinas do curso, embora a compreensão dessa abordagem possa auxiliar a que todos os docentes dialoguem com ela.  A lógica de resolução de problemas complexos está fortemente associada ao que Harvard chama de Problem Driven Iterative Adaptation (PDIA) e tem como desafio a identificação de problemas, o reconhecimento de que a complexidade não carrega consigo respostas conhecidas e todo o caminho a ser percorrido com base em modelo de autorizações progressivas do sistema.  A identificação e decomposição de problemas em suas causas-raízes oferecem pontos para atuação de políticas públicas, enquanto processos iterativos e adaptativos oferecem a possibilidade de aprendizado e construção de capacidades ao longo do caminho.

 

Gestão Pública – aborda a primeira área de atuação, e transformação do MLG, onde os líderes do curso são formados para atuar. O intuito é que com base no princípio da Liderança Adaptativa e no domínio de aspectos associados ao método que busca a identificação e enfrentamento de problemas complexos, as lideranças formadas possam atuar, ou aprimorar suas respectivas atuações, na Gestão Pública – direta ou indiretamente. Nesse sentido, é essencial que o curso debata, compreenda e desafie os alunos em relação ao que existe de mais atual em matéria de conceitos, modelos, instrumentos e ferramentas relacionados à gestão pública (planejamento-orçamento, governança e controle) e às políticas públicas (formulação, implementação e avaliação). Tal compromisso do MLG leva a um melhor conhecimento da máquina pública, de seus processos, dos marcos legal e regulatório. E isso permite avanços que fujam de juízos de valores e noções que não acompanham, por vezes, os desafios mais atuais.

 

Política – Trata-se da segunda área de atuação, e transformação do MLG, onde os líderes do curso são formados para atuar. O CLP é uma organização que não nega a política e não imputa a ela a responsabilidade exclusiva pelos problemas enfrentados pelo país – a política não é um mal. Se existem problemas, entendemos que será pela política que resolveremos parte expressiva deles. Nesse sentido, é absolutamente necessário que os alunos compreendam conceitos fundamentais atrelados à democracia, à política brasileira e, principalmente, diante dos cenários debatidos e compreendidos, sejam capazes de estabelecer análises, sistematizar diferenças e tomar decisões de forma mais ampla em meio a uma cultura que, por mais que desejam transformar, terá peso expressivo em suas ações e planejamentos.

 

Disciplinas:

 

 

Com as disciplinas divididas em quadrimestres, o intuito é apontar que a todo instante, o princípio norteador do curso, seu método e as áreas de aplicação estão sendo pensados conjuntamente.

 

1º Quadrimestre

 

 

 

Liderança 1: Disciplina “A liderança e a Liderança Adaptativa” - busca traduzir conceitos essenciais atrelados aos conteúdos fundamentais de liderança.

Métodos 1: Disciplina “Diagnóstico de Problemas Complexos”- o objetivo é compreender, identificar e, sobretudo, diagnosticar um problema complexo.

Política 1: Disciplina “Democracia, Valores e Desafios Transformadores” - o conceito de democracia entendido sob a lógica da Teoria Institucional será trabalhado com o objetivo de se identificar os desafios para sua consolidação em realidades como a brasileira.

Gestão 1:  Disciplina “Gestão, Governança e Políticas Públicas” - serão trabalhados os conceitos atrelados às atualidades do universo das políticas públicas e da governança.

 

2º Quadrimestre

 

Liderança 2: Disciplina: “Liderança adaptativa e dilemas éticos” - apresentação  dos dilemas éticos de processos de liderança.

Métodos  2: Disciplina: "Diagnóstico de Problemas Complexos" - definir o que efetivamente deve ser compreendido como complexo, e como tais problemas são e devem ser estruturados.

Política 2: “Cultura política e democracia no Brasil” - dialogar fortemente com os resultados trazidos pelas reflexões do primeiro quadrimestre em realidade aplicada ao cenário nacional

Política 3:  “Articulação Institucional” - tem caráter fortemente ancorado na ideia da compreensão de ambientes políticos, buscando trazer ao debate, a complexidade das instituições e os principais desafios relacionados à articulação entre poderes, organizações e setores da sociedade.

 

3º Quadrimestre:

 

Liderança 3: Disciplina:  “Liderança e Gestão de pessoas”- visa ao debate e à  compreensão de como trabalhar e liderar equipes que transformarão a realidade pretendida.

Métodos 3: Disciplina: “Análise de Problemas Complexos e Métodos Quantitativos” - análise de informações e a compreensão da relevância de assimilar realidades com base em gerenciamento de informações e utilização de dados para a solução de tais problemas.

Gestão 2: Disciplina: “Planejamento Orçamentário e Finanças Públicas”, desde uma perspectiva conceitual, passando por instrumentos mais atuais e os desafios para utilizações e aplicações.


Gestão 3:  Disciplina: “Monitoramento e Avaliação de Política Públicas”, instrumento essencial que dialoga diretamente com elementos relevantes do método norteador do curso e aponta para a relevância de monitorar, acompanhar e avaliar políticas.

 

O módulo Internacional: será realizado em Oxford, em meados de 2018. Seu principal objetivo é colocar os alunos em contato com aspectos absolutamente centrais de um dos mais relevantes centros de formação em gestão e governo do mundo. A vivência internacional, o debate com novos interlocutores e a construção de conhecimento em novo ambiente são essenciais para a formação dos líderes MLG. Na Inglaterra, o programa foi montado respeitando aspectos centrais de política e gestão pública, bem como da liderança. Ademais, princípios de comunicação necessários ao curso serão tratados especificamente nesse módulo internacional.

 

4º Quadrimestre

 

Liderança 4: Disciplina:  “Desafios da Liderança: Institucionalização” - aprendizado de como se lidera um processo que tem como objetivo institucionalizar uma política pública, um programa, uma ação de transformação cultural.

Métodos  4: Disciplina:  “Formatação e apresentação de TCC” -  exercício aplicado que buscará identificar um problema complexo no universo público – ou em ambiente correlato – e trabalhar com soluções apresentadas sob o formato requerido. O intuito é que o TCC seja um processo construído ao longo de todo o curso.

Política 4: Disciplina:   “Cenários políticos e construção de narrativas”  - formulação de análises políticas e compreensão da essencial relevância da construção de narrativas para o enfrentamento de problemas complexos

Gestão 4:  Disciplina: “Inovação no setor público” apresentação de casos, exemplos e ideias inovadoras que desafiarão os discentes em seus processos formativos e realidades.

destaques
1º Fórum Local: Líderes MLG

1º Fórum Local: Líderes MLG

O Fórum aconteceu no Rio de Janeiro e teve como palestrante, Roberto Sá, ex-aluno da especialização e atual Secretário de Segurança do Estado do Rio...

Como o MLG auxiliou em meu crescimento

Como o MLG auxiliou em meu crescimento

O relato de uma secretária de educação que soube fazer diferente.