CLP – CLP lança o IOEB: um novo indicador sobre as oportunidades da educação brasileira
Eventos realizados

CLP lança o IOEB: um novo indicador sobre as oportunidades da educação brasileira

07/10/2015 - Fonte: CLP Notícias

O Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB) revela que Sobral, Groaíras e Porteiras, no Ceará, são os 3 municípios brasileiros que oferecem as melhores oportunidades de educação para crianças e adolescentes de todo o Brasil. Em um índice de 0 a 10, os três municípios registraram 6.1, 5.9 e 5.9 respectivamente.

Conheça a plataforma do IOEB

Já Caldeirão Grande – BA, Primeira Cruz – MA e Conceição do Lago-Açu - MA ocupam os últimos lugares no ranking desenvolvido pelo Centro de Liderança Pública, com apoio do Instituto Península, da Fundação Roberto Marinho e da Fundação Lemann.

São Paulo, a capital com melhor posicionamento no Ranking, está em 1387º lugar, seguido por Curitiba em 1600º lugar e Belo Horizonte em 1692º lugar. São Paulo é o estado melhor posicionado, com nota 5,1, seguido por Minas Gerais, com nota 5 e Santa Catarina também com 5. No último lugar nacional do IOEB está o Pará, com nota 3.5.

A metodologia do IOEB começou a ser desenvolvida em 2014, e utiliza dados da Prova Brasil e do Censo Escolar. IOEB é um índice formado por variáveis de processos e resultados educacionais, e mede a qualidade do ambiente escolar do município. Também considera o nível socioeconômico dos alunos e todos os ciclos da educação básica (infantil, fundamental e médio), em um único número – diferente do Ideb, que possui um Índice para cada ciclo escolar.

O Ideb é um instrumento importante, que consegue chegar até o nível das escolas, mas possui apenas duas informações educacionais – taxa de aprovação e nota da Prova Brasil em português e matemática. Segundo Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, o Ideb “precisa ser aperfeiçoado, com a construção de um sistema nacional de avaliação da educação básica que inclua outros elementos, como variáveis socioeconômicas dos alunos, o lugar onde as escolas funcionam e os insumos que existem em cada escola”.

O IOEB calcula como está o comportamento de todas as redes de educação do município (estadual, municipal e privada). Em um sistema que se refere às redes, o secretário de educação e o prefeito do município são chamados a prestar conta do desempenho dos alunos de sua rede. Os munícipes que frequentam uma escola da rede estadual não são vistos como de responsabilidade da administração municipal. “Por essa lógica as crianças e adolescentes fora da escola não são de responsabilidade de ninguém” conta Reynaldo.

Vários problemas da educação podem ser resolvidos se os governantes somarem esforços. Em um contexto de ajuste fiscal, "o IOEB é uma oportunidade de sinalizar boas políticas educacionais sem aumentar o gasto público", diz Carla Amrein, Assessora Técnica da Secretaria Municipal da Prefeitura do Rio de Janeiro.

O IOEB tem uma plataforma web para que gestores públicos e sociedade possam consultar o ranking por municípios, capitais e estados, comparar resultados e ler artigos relacionados à educação.

A plataforma pode ser acessada através do link - www.ioeb.org.br

O IOEB foi elaborado por Reynaldo Fernandes, (ex-Presidente do INEP) e Fabiana de Felicio (ex-Diretora do INEP), em parceria com o Centro de Liderança Pública, organização apartidária e sem fins lucrativos com objetivo de ser um polo provedor de soluções integradas para líderes públicos que vão fortalecer as instituições e elevar a eficácia das políticas públicas no Brasil e no mundo. O IOEB tem apoio do Instituto Península, Fundação Lemann e Fundação Roberto Marinho.

Veja fotos do evento

destaques
As 500 melhores cidades brasileiras em Educação

As 500 melhores cidades brasileiras em Educação

Algumas cidades brasileiras ganham destaque por seu desempenho acima da média nacional em oportunidades na área

IOEB – Índice de Oportunidades da Educação Brasileira 2015

IOEB – Índice de Oportunidades da Educação Brasileira 2015

O índice identifica quanto cada cidade ou estado contribui para o sucesso educacional dos indivíduos que lá vivem