CLP – Entenda o Ranking de Competitividade dos Estados, do CLP
Notícias

Entenda o Ranking de Competitividade dos Estados, do CLP

12/09/2018 - Entenda o que é e como funciona o Ranking de Competitividade dos Estados, ferramenta que avalia a capacidade dos estados de entregar serviços públicos de qualidade

 Ranking de Competitividade dos Estados

 

por Angélica Queiroz

 

O que é o Ranking de Competitividade dos Estados?

O Brasil ainda é um país com grandes desafios de gestão. Ciente dessa realidade, o Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), Economist Intelligence Unit e Tendências Consultoria Integrada, organizam, desde 2011, o Ranking de Competitividade dos Estados, uma ferramenta que busca pautar a atuação dos líderes públicos na melhoria da competitividade dos seus estados. O ranking analisa 10 pilares estratégicos, com base em 68 indicadores, que são reavaliados a cada ano, para fornecer uma visão sistêmica da gestão pública estadual.

 

Por que o Ranking de Competitividade dos Estados é importante?

A intenção do ranking é avaliar a administração pública, diagnosticar e eleger prioridades. Assim, além de promover boas práticas entre os líderes estaduais, auxilia o cidadão a entender quais as questões mais urgentes em seus estados para escolher políticos que tenham boas propostas focadas nessas questões. A intenção é que os governos estejam mais alinhados e conscientes em relação aos seus desafios e possam utilizar essa ferramenta para eleger quais são suas prioridades.

 

Para o Presidente do Conselho do CLP, Fábio Barbosa, o ranking ajuda os gestores a terem uma visão de seus estados, avaliando ao mesmo tempo, o quadro nacional como um todo. “Essa ferramenta ajuda os estados a entender o que precisam priorizar, uma vez que os recursos são escassos.” E a boa notícia é que esse objetivo principal tem sido atingido. “Para nossa satisfação os governadores têm olhado para esses dados com atenção, então estamos de fato causando um impacto com esse trabalho.”

 

 

Como funciona o Ranking de Competitividade dos Estados?

No ranking, a competitividade é promovida de forma saudável. “Ela tem que ser encarada como uma questão de sustentabilidade, do quanto um estado consegue gerar riqueza, ter saúde financeira e reverter isso em entrega para a sociedade. Na nossa visão um estado competitivo é aquele que consegue atender às necessidades da população e gerar um ambiente de negócios favorável”, explica a Diretora Executiva do CLP, Luana Tavares. Segundo ela, apesar de ser um ranking, a ideia é que todos cheguem em primeiro lugar. “A competição é para gerar essa vontade de olhar para quem está fazendo um bom trabalho e se inspirar.”

 

Assim, a competitividade no ranking é encarada como uma pauta transversal, avaliada numa perspectiva intersetorial, que compreende que as áreas não são isoladas. Dessa forma, é possível analisar os fatores externos e internos de cada questão para potencializar as janelas de oportunidade e viabilizar, por exemplo, parcerias público-privada e regimes de concessão. Não existe uma receita que serve para todos os estados é preciso avaliar os indicadores de cada um particularmente, de acordo com seu contexto específico. A seguir conheceremos os pilares um por um: