CLP – Gestores Estaduais e Transição de Carreira: O que fazer quando a eleição se aproxima?
Notícias

Gestores Estaduais e Transição de Carreira: O que fazer quando a eleição se aproxima?

19/05/2017 - Fonte: CLP - por Dayane Saraiva

Luiz Felipe d'Avila
 
 
 

Após as eleições, é comum ver mudanças expressivas dentro dos governos: projetos e equipes sendo desarticulados, funcionários do setor público repensando em suas carreiras e buscando por novas oportunidades. Os que trabalham na esfera estadual, irão começar a ver os movimentos políticos cresceram a partir de janeiro de 2018. Com o início da corrida pelas eleições, os políticos de cargos elevados estarão envolvidos nela e, por consequência, as incertezas aumentam.

Por mais que 2018 pareça distante, não é recomendado que se pense em carreira somente no próximo ano. Se a intenção é dar passos para frente, é necessário que haja planejamento o quanto antes. Assim, foram separadas algumas dicas e caminhos para que possam te auxiliar nesse processo:

 

Antes de tudo, invista em você:

Aquele velho ditado: "para quem não sabe o que quer, qualquer coisa vale". Em um primeiro momento, é fundamental ter autoconhecimento. Isso não significa largar tudo e ir para um retiro, começar a praticar yoga e meditação, mas pelo menos, é fundamental saber o que você quer, quais são seus pontos fortes, seus propósitos, legados e aquilo que te move. Foram escolhidas algumas perguntas para te ajudar nesse processo, abaixo:

  → Comece olhando para a sua trajetória:
  • Como você chegou até aqui?

  • Quais foram os principais projetos que você participou? E os resultados alcançados?

 

Faça uma retrospectiva da sua história profissional. Olhar para o passado pode nos oferecer dicas preciosas sobre nós mesmo.

 

  • No que você é bom? O que precisa melhorar?

 

É sugerido conversar com colegas de trabalho e pedir feedbacks. Muitas vezes, não temos consciência de como os outros nos veem e isso pode nos fornecer ótimas referências sobre nossos comportamentos e pontos cegos de desenvolvimento.  

 

  → Comece olhando para a sua trajetória:

  • Qual o seu momento de vida?

  • O que é importante agora?
  • O que você não pode abrir mão?

  • O quanto é possível assumir de risco?

 

Essa sessão é importante para entender qual o tamanho da mudança que você pode se comprometer. Às vezes, queremos largar tudo e mudar completamente de vida, mas é viável nesse momento? Para ter um plano com metas possíveis precisa-se entender o momento presente e as responsabilidades que não podemos deixar de lado.

  • Quais são os problemas que você vê no mundo que te incomodam?

  • Pelo que você gostaria de trabalhar?
  • O que te move?

Muitos servidores trabalham na administração pública por senso de propósito, pela vontade de criar um estado melhor e oferecer serviços de qualidade para a população. Se você se identifica com isso, então tem uma pista muito importante daquilo que te move. O que te faz levantar da cama mesmo em momentos difíceis é importante para direcionar qual o legado que você pretende gerar no mundo, podendo contribuir para as suas decisões de caminho.

Após responder todas essas perguntas, qual o caminho você pretende seguir?

Abaixo, foram selecionadas algumas opções que vemos na nossa rede de ex-alunos:

 

  1. Continuar dentro na administração pública: muitos optam por continuar dentro do serviço público, em projetos que tenham conexão com o propósito que os movem. Algumas vezes, migram para outras secretarias e, até mesmo, outras cidades e regiões.
     
  2. Sair da administração pública: por vezes, muitos se cansam das incertezas, dificuldades e burocracia do Estado, assim, optam por sair do governo, mas continuam impactando a administração pública de uma forma mais indireta. Os caminhos mais comuns são:
     
    • Empresas: a experiência no setor público é muito valorizada em consultorias que prestam serviço para o governo. Consultoria estratégica, melhorias de processos, inovação, desenvolvimento econômico, entre outras. O CLP já realizou projetos com a EloGroup, Mais Partners, McKinsey, Falconi e Macroplan. Qual delas tem maior conexão com suas experiências?

      Além disso, as áreas de relações institucionais/governamentais das empresas buscam por profissionais com experiências no setor público para auxiliar em seus projetos.
       
    • Terceiro Setor: aos que optaram por causas mais específicas, como educação ou promoção de comércio, por exemplo. Ir para organizações do terceiro setor (ONGs, OSCIP e Associações) é uma possibilidade, pois faz com que você conecte sua experiência com as causas que te movem.
       
    • Pesquisa acadêmica: se aplicar para um mestrado ou doutorado pode ser uma possibilidade para aqueles que desejam entender mais dos problemas de políticas públicas e se especializar, antes de voltar a atuar em algum projeto específico.

 

→ Decidi o que eu quero. E agora?

Agora é hora de traçar um plano de ação e começar a se mover em direção a ele. Fale com  pessoas, frequente eventos, atualize seu linkedin, faça uma pós-graduação, ou seja, esteja presente no meio onde você deseja estar.

destaques
As pessoas da sua equipe são engajadas?

As pessoas da sua equipe são engajadas?

Como melhorar o engajamento de pessoas no setor público.

Experiência de Transição: do Governo Estadual para o Terceiro Setor

Experiência de Transição: do Governo Estadual para o Terceiro Setor

A experiência de que foi para o terceiro setor para continuar melhorando aquilo que gosta.

Introdução - Websérie Dez Mandamentos para o Brasil que queremos

Introdução - Websérie Dez Mandamentos para o Brasil que queremos

Série dedicada à nova geração de brasileiros que terá a missão de reformar o Estado e rever os valores, crenças e atitudes