CLP – Presidenciáveis comentam ações para a saúde
Notícias

Presidenciáveis comentam ações para a saúde

02/08/2018 -

 

 

Na última segunda-feira (30) o Centro de Liderança Pública (CLP) comemorou 10 anos de atividades. O tema “Brasil Presente, País de Futuro” serviu de pano de fundo para o encontro que teve a presença dos pré-candidatos à presidência da República: Geraldo Alckmin (PSDB), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) que debateram temas relevantes para o futuro do Brasil como: saúde, educação, desenvolvimento econômico, gestão de pessoas no setor público e as reformas política e da previdência.

 

Saúde

 

O estudo Visão Brasil 2030 foi apresentado pela Mckinsey em parceria com o CLP e trouxe dados importantes sobre a saúde no país.  Desde 2014, o Brasil perdeu cerca de 20 mil leitos hospitalares, as mortes por doenças crônicas cresceram 2%, a taxa de vacinação de algumas das principais doenças diminuiu e a incidência de HIV aumentou em 50%. O Brasil

 

 

As propostas do candidatos

 

O Brasil é único país que enfrenta a tripla carga na saúde: enfrenta taxas altíssimas de doenças crônicas, epidemias e mortes externas (mortes por homicídio, trânsito) o que torna o sistema sobrecarregado. Como reverter esse quadro?

 

 

Henrique Meirelles:

 

Para o candidato, a saúde necessita incorporar aspectos tecnológicos como prontuários digitais e conexões entre os diferentes estabelecimentos de saúde dos estados e municípios. Além disso, é preciso reforçar questões de saneamento e vacinação e o reforço da segurança pública com serviços de inteligência unificada.

 

João Amoêdo

 

Amoêdo focou em questões de gestão como a revisão das responsabilidades dispersas do SUS e comentou sobre expandir a administração  dos hospitais por organizações sociais e privadas. Assim como Meirelles, acredita que questões tecnológicas podem ajudar o sistema como a utilização da telemedicina e o prontuário eletrônico.

 

 

Geraldo Alckmin:

 

O candidato focou em ações que impactam a saúde, como investir no saneamento e trabalhar em rede para diagnósticos precoces. Outro ponto envolve ações que contenham os acidentes de trânsito e promover uma rede nacional de atendimento à dependentes químicos.


 

Confira essa e outras propostas dos candidatos na íntegra: