CLP – Programa Estratégico Para Estados 2022
Notícias

Programa Estratégico Para Estados 2022

06/11/2018 - Renata Vilhena, professora da FDC e ex-secretária estadual de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (2003 – 2014) relata ações importantes que podem ser realizadas antes da posse de uma secretaria e durante os primeiros 100 dias de governo

O CLP - Liderança Pública, em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), irá lançar no próximo mês o Programa Estratégico para Estados 2022. O foco do programa é apoiar secretários (as) e subsecretários (as) do país a priorizarem os problemas nos primeiros 100 dias de governo e a construírem e implementarem um planejamento estratégico de longo prazo.

 

Renata Vilhena, professora da FDC e ex-secretária estadual de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (2003 – 2014) relata ações importantes que podem ser realizadas antes da posse de uma secretaria e durante os primeiros 100 dias de governo.

 

A professora destaca que tão importante quanto a preparação para os primeiros 100 dias de governo, é a preparação da transição de governo. Para isso, ela ressalta a importância de um bom diagnóstico a partir da análise do que foi realizado e o que há em aberto nas secretarias, principalmente nos desdobramentos de ações jurídicas e orçamentárias que extrapolam o mandato anterior. Segundo a especialista, o diagnóstico auxilia na formação prévia da estrutura organizacional, sendo que a mesma é balizadora de todas as medidas que serão tomadas após o governo tomar posse. Para exemplificação dessa análise organizacional, no caso de Minas pode ser citada a decisão prévia de escolha dos secretários (as) responsáveis por cada projeto de lei, agilizando encaminhamentos posteriores e reduzindo a pressão política de nomeação de cargos.

 

Durante o período dos 100 dias de governo, a professora destaca que uma experiência de sucesso na sua gestão foi a realização do chamado “duplo planejamento”, uma agenda de curto prazo focada nas ações emergenciais e em paralelo o trabalho com uma agenda a longo prazo. O saldo positivo dessa ação em Minas foi a finalização dos 100 dias de governo com medidas efetivas tanto de redução de despesas, como na negociação legislativa de instrumentos que seriam necessários aprovação, como por exemplo, a renumeração variável, leis que instituíram as parcerias público e privada, dentre outras.

 

Essas foram algumas medidas importantes para o planejamento estratégico da secretaria. A professora ressalta que caso os planejamentos não tivessem acontecido simultaneamente talvez não houvesse tempo hábil para a implementação deste novo modelo de gestão. Desde o início, mesmo na agenda de curto prazo, os planos de ação já foram estabelecidos para acompanhar toda a evolução da diminuição do custeio e também de medidas para aumento da receita.

 

Para finalizar, a professora indica a importância de trabalhar uma equipe multidisciplinar para implementação de um modelo organizacional e a presença de uma liderança forte que tenha autonomia para conduzir os processos de mudanças.

 

 

Para acompanhar o quadro de desafios dos 100 dias de governo relatado pela professora Renata Vilhena, faça a sua inscrição no Programa Estratégico para Estados.