CLP – Ranking de Competitividade dos Estados 2016
Mobilizar

Ranking de Competitividade dos Estados 2016

O Ranking de Gestão e Competitividade dos Estados é um levantamento feito pelo Centro de Liderança Pública que contou com a pesquisa técnica da Tendências Consultoria e da Economist Intelligence Unit. Essa ferramenta analisa a capacidade competitiva dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Na edição 2016, são observados 65 indicadores de abrangência nacional separados em 10 pilares que servem para balizar os gestores públicos de cada estado a fim de que alcancem a excelência na gestão.

Realização

CLP
Intelligence Unit
Tendências Consultoria

Parceiros

Veja
Visite a plataforma

O CLP elaborou uma plataforma com os resultados do Ranking de Competitividade. Nela você pode explorar os resultados de seu estado em cada um dos 10 pilares e em cada um dos 65 indicadores. A plataforma também traz os rankings por pilares e indicadores, além das comparações com indicadores internacionais.

 

www.rankingdecompetitividade.org.br

 

Ferramenta para pautar a ação de líderes

A atuação contínua de líderes públicos é o passo inicial para destravar as agruras da gestão pública nacional. Pessoas com poder de tomar decisões e que consigam mobilizar a sociedade em prol de uma agenda positiva para o país.

O Ranking de Competitividade dos Estados foi criado com o intuito de gerar insumos e direcionamentos para a atuação desses líderes públicos estaduais.

Com o ranqueamento dos estados, é possível que os líderes públicos estaduais construam agendas de governo baseadas nas conclusões tiradas pelo Ranking. Ainda, é possível identificar, dentro de cada pilar do ranking, quais pontos fortes e fracos que influenciaram na classificação final do estado em cada parâmetro analisado.

Ranking 2016
Ranking
SP, PR e SC lideram Ranking

Na classificação geral, São Paulo ocupa a primeira posição, seguido pelo Paraná e Santa Catarina. Os quatro primeiros do Ranking (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal) mantiveram as mesmas colocações de 2015. Os últimos colocados foram Acre, Sergipe e Alagoas.

Na edição deste ano, os itens econômicos foram os que mais impactaram no crescimento e queda dos estados, como solidez fiscal e potencial de mercado. O estudo também identificou que segurança pública é o maior gargalo do País, principalmente quando comparado a parâmetros internacionais. Em seguida, as deficiências se concentram em infraestrutura e sustentabilidade social. Tais quesitos receberam maior peso na avaliação de competitividade, já que são considerados prioritários, levando em conta critérios estatísticos e a análise de especialistas.

Categorias do Ranking
  • Crescimento Potencial da Força de Trabalho
  • Tamanho de Mercado
  • Taxa de Crescimento
  • Acessibilidade do Serviço de Telecomunicações
  • Acesso à Energia Elétrica
  • Custo da Energia Elétrica
  • Custo de Combustíveis
  • Custo de Saneamento Básico
  • Disponibilidade de Voos Diretos
  • Mobilidade Urbana
  • Qualidade da Energia Elétrica
  • Qualidade das Rodovias
  • Qualidade do Serviço de Telecomunicações
  • Custo de Mão de Obra
  • CPEA com Ensino Superior
  • Produtividade do Trabalho
  • Qualificação dos Trabalhadores
  • Avaliação da Educação
  • ENEM
  • IDEB
  • Índice de Oportunidade da Educação
  • PISA
  • Taxa de Abandono do Ensino Fundamental
  • Taxa de Abandono do Ensino Médio
  • Acesso a Saneamento Básico-Água
  • Acesso a Saneamento Básico-Esgoto
  • Anos potenciais de vida perdidos
  • Desigualdade de renda
  • Famílias abaixo da linha da pobreza
  • Formalidade do Mercado de Trabalho
  • IDH
  • Inadequação de Moradia
  • Inserção Econômica
  • Inserção Econômica dos Jovens
  • Mortalidade na Infância
  • Mortalidade Materna
  • Mortalidade Precoce
  • Mortes Evitáveis
  • Previdência Social
  • Segurança Alimentar
  • Atuação do Sistema de Justiça Criminal
  • Déficit Carcerário
  • Mortes a esclarecer
  • Segurança no trânsito
  • Segurança Patrimonial
  • Segurança Pessoal
  • Autonomia Fiscal
  • Capacidade de Investimento
  • Resultado Nominal
  • Solvência Fiscal
  • Sucesso da Execução Orçamentária
  • Resultado Primário
  • % Servidores Comissionados
  • Custo do Executivo/PIB
  • Custo do Judiciário/PIB
  • Custo do Legislativo/PIB
  • Eficiência do Judiciário
  • Índice de Transparência
  • Investimentos em P&D
  • Patentes
  • Produção Acadêmica
  • Destinação do Lixo
  • Emissões de CO2
  • Serviços Urbanos
  • Tratamento de Esgoto
Sobre o Ranking

O Ranking de Gestão e Competitividade dos Estados é uma iniciativa inédita no país e tem como objetivo balizar os gestores públicos de todos os estados a tomarem decisões que mudem a realidade local.

O levantamento é elaborado pela Tendências Consultoria e pela Economist Intelligence Unit, braço do grupo britânico The Economist, a partir de uma encomenda do CLP. São analisados todos os 26 estados e o Distrito Federal.

destaques
Ranking de Competitividade dos Estados 2017

Ranking de Competitividade dos Estados 2017

São 66 indicadores de abrangência nacional separados em 10 pilares que servem para balizar os gestores públicos de cada estado para alcançarem a...

Inscrições abertas para o Prêmio Excelência em Competitividade

Inscrições abertas para o Prêmio Excelência em Competitividade

Prêmio visa reconhecer os estados que têm desenvolvido políticas de impacto em Competitividade, dentro dos 10 temas que compõem os 10 pilares do...

Artigo: A regulação do mercado de maconha no Uruguai

Artigo: A regulação do mercado de maconha no Uruguai

Diego Sanjurjo discute as projeções dos resultados da regulação da cannabis no Uruguai

outros projetos

Baixe o ranking completo

descrição

Faça o download da planilha com o ranking completo, mostrando todos seus indicadores de forma interativa as notas e alterações ranking desse ano.


Baixe o ranking completo