CLP – Ranking de Competitividade dos Estados 2016
Mobilizar

Ranking de Competitividade dos Estados 2016

O Ranking de Gestão e Competitividade dos Estados é um levantamento feito pelo Centro de Liderança Pública que contou com a pesquisa técnica da Tendências Consultoria e da Economist Intelligence Unit. Essa ferramenta analisa a capacidade competitiva dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Na edição 2016, são observados 65 indicadores de abrangência nacional separados em 10 pilares que servem para balizar os gestores públicos de cada estado a fim de que alcancem a excelência na gestão.

Realização

CLP
Intelligence Unit
Tendências Consultoria

Parceiros

Veja
Visite a plataforma

O CLP elaborou uma plataforma com os resultados do Ranking de Competitividade. Nela você pode explorar os resultados de seu estado em cada um dos 10 pilares e em cada um dos 65 indicadores. A plataforma também traz os rankings por pilares e indicadores, além das comparações com indicadores internacionais.

 

www.rankingdecompetitividade.org.br

 

Ferramenta para pautar a ação de líderes

A atuação contínua de líderes públicos é o passo inicial para destravar as agruras da gestão pública nacional. Pessoas com poder de tomar decisões e que consigam mobilizar a sociedade em prol de uma agenda positiva para o país.

O Ranking de Competitividade dos Estados foi criado com o intuito de gerar insumos e direcionamentos para a atuação desses líderes públicos estaduais.

Com o ranqueamento dos estados, é possível que os líderes públicos estaduais construam agendas de governo baseadas nas conclusões tiradas pelo Ranking. Ainda, é possível identificar, dentro de cada pilar do ranking, quais pontos fortes e fracos que influenciaram na classificação final do estado em cada parâmetro analisado.

Ranking 2016
Ranking
SP, PR e SC lideram Ranking

Na classificação geral, São Paulo ocupa a primeira posição, seguido pelo Paraná e Santa Catarina. Os quatro primeiros do Ranking (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal) mantiveram as mesmas colocações de 2015. Os últimos colocados foram Acre, Sergipe e Alagoas.

Na edição deste ano, os itens econômicos foram os que mais impactaram no crescimento e queda dos estados, como solidez fiscal e potencial de mercado. O estudo também identificou que segurança pública é o maior gargalo do País, principalmente quando comparado a parâmetros internacionais. Em seguida, as deficiências se concentram em infraestrutura e sustentabilidade social. Tais quesitos receberam maior peso na avaliação de competitividade, já que são considerados prioritários, levando em conta critérios estatísticos e a análise de especialistas.

Categorias do Ranking
  • Crescimento Potencial da Força de Trabalho
  • Tamanho de Mercado
  • Taxa de Crescimento
  • Acessibilidade do Serviço de Telecomunicações
  • Acesso à Energia Elétrica
  • Custo da Energia Elétrica
  • Custo de Combustíveis
  • Custo de Saneamento Básico
  • Disponibilidade de Voos Diretos
  • Mobilidade Urbana
  • Qualidade da Energia Elétrica
  • Qualidade das Rodovias
  • Qualidade do Serviço de Telecomunicações
  • Custo de Mão de Obra
  • CPEA com Ensino Superior
  • Produtividade do Trabalho
  • Qualificação dos Trabalhadores
  • Avaliação da Educação
  • ENEM
  • IDEB
  • Índice de Oportunidade da Educação
  • PISA
  • Taxa de Abandono do Ensino Fundamental
  • Taxa de Abandono do Ensino Médio
  • Acesso a Saneamento Básico-Água
  • Acesso a Saneamento Básico-Esgoto
  • Anos potenciais de vida perdidos
  • Desigualdade de renda
  • Famílias abaixo da linha da pobreza
  • Formalidade do Mercado de Trabalho
  • IDH
  • Inadequação de Moradia
  • Inserção Econômica
  • Inserção Econômica dos Jovens
  • Mortalidade na Infância
  • Mortalidade Materna
  • Mortalidade Precoce
  • Mortes Evitáveis
  • Previdência Social
  • Segurança Alimentar
  • Atuação do Sistema de Justiça Criminal
  • Déficit Carcerário
  • Mortes a esclarecer
  • Segurança no trânsito
  • Segurança Patrimonial
  • Segurança Pessoal
  • Autonomia Fiscal
  • Capacidade de Investimento
  • Resultado Nominal
  • Solvência Fiscal
  • Sucesso da Execução Orçamentária
  • Resultado Primário
  • % Servidores Comissionados
  • Custo do Executivo/PIB
  • Custo do Judiciário/PIB
  • Custo do Legislativo/PIB
  • Eficiência do Judiciário
  • Índice de Transparência
  • Investimentos em P&D
  • Patentes
  • Produção Acadêmica
  • Destinação do Lixo
  • Emissões de CO2
  • Serviços Urbanos
  • Tratamento de Esgoto
Sobre o Ranking

O Ranking de Gestão e Competitividade dos Estados é uma iniciativa inédita no país e tem como objetivo balizar os gestores públicos de todos os estados a tomarem decisões que mudem a realidade local.

O levantamento é elaborado pela Tendências Consultoria e pela Economist Intelligence Unit, braço do grupo britânico The Economist, a partir de uma encomenda do CLP. São analisados todos os 26 estados e o Distrito Federal.

destaques
Inscrições abertas para o Prêmio Excelência em Competitividade

Inscrições abertas para o Prêmio Excelência em Competitividade

Prêmio visa reconhecer os estados que têm desenvolvido políticas de impacto em Competitividade, dentro dos 10 temas que compõem os 10 pilares do...

Artigo: A regulação do mercado de maconha no Uruguai

Artigo: A regulação do mercado de maconha no Uruguai

Diego Sanjurjo discute as projeções dos resultados da regulação da cannabis no Uruguai

Quais as saídas para a crise fiscal dos estados?

Quais as saídas para a crise fiscal dos estados?

Porque os estados estão cada vez mais em déficit e quais os caminhos para superar a crise.

outros projetos

Baixe o ranking completo

descrição

Faça o download da planilha com o ranking completo, mostrando todos seus indicadores de forma interativa as notas e alterações ranking desse ano.


Baixe o ranking completo