CLP – Votuporanga-SP
Disseminar

Votuporanga-SP

Em 2009, o CLP desenvolveu o projeto Liderança e Gestão Municipal com o objetivo promover bons exemplos da área pública brasileira.

 

Como foi iniciada a modernização da saúde no município de Votuporanga-SP

ícone clp cinza
A saúde pública tem jeito

Santa Casa de Votuporanga se transforma em referência na Saúde

Em 2003, Junior Marão assumiu o comando da Santa Casa de Votuporanga, ao lado de um grupo formado por jovens empresários. Naquela época, o hospital encontrava-se à beira da falência. Faltava dinheiro em caixa, estrutura clínica e credibilidade perante à comunidade. No hospital existiam até áreas interditadas pela Vigilância Sanitária. O balanço financeiro do último ano havia fechado negativo, em R$ 258.552,03. O endividamento era de R$ 6,2 milhões, um déficit mensal de R$ 150 mil e apenas 290 funcionários.

Junior Marão e o grupo de empresários propôs-se o desafio de garantir saúde de qualidade à população. Quatro anos depois, a história de 46 anos da entidade foi reescrita, com resultados que fazem da Santa Casa, hoje, o principal hospital da região Noroeste Paulista.

A mudança na qualidade do atendimento à saúde da população não foi simples, mas, antes de qualquer reforma, a diretoria traçou uma meta: promover uma administração profissional, em parceria com médicos e sociedade. Era preciso recuperar a credibilidade junto aos médicos, fornecedores e população.

Feito o levantamento da situação, iniciaram a busca por parcerias, mobilizando empresários e a sociedade em geral, através de campanhas e eventos beneficentes. Dentro da Santa Casa, médicos e diretoria firmaram um pacto pelo hospital. A parceria médica foi maior trunfo, pois era fundamental as classes estarem unidas.

A parceria deu certo e a mudança começou pelo setor de diagnósticos. Pelas mãos – e financiamento – dos médicos, a área dos equipamentos foi reformada, com a criação do parque tecnológico. Dos tímidos exames de raiosx, ultrassonografias e laboratoriais, o hospital passou a oferecer alta complexidade com radiologia completa, tomografia, ressonância magnética, medicina nuclear, coronariografia, endoscopia e litotripsia. Com os novos serviços, os pacientes não mais precisaram se deslocar para cidades vizinhas para fazer exames.

Com a reestruturação, a administração pôde fazer o credenciamento das especialidades de alta complexidade como cardiologia, hemodinâmica e neurologia. No ambulatório, passaram a ser atendidas especialidades como ortopedia, nefrologia e feitas pequenas cirurgias.

Cenário

  • Balanço financeiro negativo em R$ 258.552,03
  • Endividamento era de R$ 6,2 milhões
  • Falta de estrutura clínica e credibilidade perante à comunidade
  • Áreas do hospital interditadas pela Vigilância Sanitária
Junior Marao

Junior Marao

Ex-provedor da Santa Casa e atual Prefeito de Votuporanga

Mapa Votuporanga

acreditamos que liderança + conhecimento
técnico + método de gestão
geram resultados

Conheça a consultoria em Gestão do CLP

 

Outras histórias de sucesso